20/04/2018 Undime TO

Todas as notícias Categorias

V Seminário de Educação Infantil

 

V Seminário de Educação Infantil, que teve como tema Currículo, Formação docente e Primeira infância, foi realizado nos últimos dias 17 e 18 de abril pela Undime/TO.

1º Dia

Para dar início ao primeiro dia, o evento contou com a apresentação da Orquestra Sanfônica Graciosa, onde vinte e cinco alunos da Escola Municipal Beatriz Rodrigues exibiram um número especial aos presentes. Em seguida houve a formação da mesa diretiva composta pelo Dirigente Municipal de Educação de Palmeirópolis e Presidente da Undime/TO, Bartolomeu Moura Jr., o Diretor de Programas do MEC, Ekitor Passini, o representante da Prefeitura de Palmas no ato e Secretário Municipal de Educação, Prof. Danilo de Melo, entre outros.

Em seguida, foi dada a palavra aos componentes da mesa diretiva. Foram feitos diversos agradecimentos, além de ser destacada a importância da discussão sobre Educação Infantil, também foi salientado o “Movimento das Fraldas Pintadas” e sua relevância no processo educacional. Ao fim de suas falas, todos os palestrantes receberam um Certificado de Colaboração por suas exposições.

Logo após, foi realizada a entrega dos Prêmios Professores do Brasil aos educadores de escolas públicas que se destacaram com seus projetos. Ao todo, foram 9 ganhadores divididos em 6 categorias, dentro tanto da etapa estadual do Prêmio, com a nacional. Após a premiação, houve uma apresentação cultural onde 20 crianças do CMEI Recanto Infantil com uma coreografia encerraram as atividades do Seminário pela manhã.

Regressando ao evento, os participantes puderam prestigiar a palestra de Paulo Focci, onde enfatizou a importância da discussão sobre a Educação Infantil como base para o processo educacional: “É sempre um tema bastante complexo”, afirmou. Seguidamente, o articulador Adaires Rodrigues expôs sobre a Plataforma Conviva, mostrando como funciona o sistema e deu direcionamentos de como usá-la.  

Mais tarde, formou-se uma roda de conversa em que suas componentes eram representantes dos municípios 

de Araguaína, Guaraí, Angico e Palmas. Ao longo das discussões, foram trocadas experiências de cada município na Educação Infantil, o que poderia ser melhorado, as dificuldades estruturais enfrentadas, as desigualdades entre as cidades, e etc. E após mais algumas palestras se encerrou o primeiro dia.

 

 

2º Dia 

 

 

 

 

 

No segundo dia, a manhã ficou reservada para a realização de cinco oficinas com temas diversificados. A primeira oficina, ministrada pela prof. Priscila de Freitas, propôs discussões sobre o potencial das crianças e a necessidade de vê-la como centro do trabalho pedagógico.

A segunda oficina tratou a parte teórica e prática da “contação de história”, com técnicas para contar histórias e trabalhou exercícios de expressão corporal, de voz, fazendo com que os educadores levem os aprendizados para a sala de aula, e assim atingir o principal objetivo que, segundo à prof. Luana de Oliveira “...é a formação de novos leitores, é incentivar a leitura”.

A terceira oficina, aplicada pela prof. Evelyn Santos, teve como propósito mostrar como as crianças podem brincar com brinquedos não estruturados (ex.: pedaços de madeira), afim de desenvolver noções diferentes em cada criança com relação àquela brincadeira.

A quarta oficina exibiu possibilidades de ideias e conhecimentos matemáticos com materiais manipuláveis tendo como referencial os objetivos de aprendizagem propostos pela BNCC, de forma que as crianças não apenas recebam as informações, mas sim, que elas interajam também.

A quinta e última oficina foi ministrada pelas professoras Jardilene Gualberto e Patrícia Rodovale, cujo tema foi a construção do referencial da Educação Infantil seguindo as orientações da Base Nacional Comum Curricular. Segundo a prof. Jardilene, “o objetivo maior é repassar os principais pontos da Base e, também, fornecer ao público sugestões e pistas de como construir um referencial nessa concepção que a base nos traz”. 

Completando a fala da parceira, a prof. Patrícia enfatizou que o propósito da palestra foi “resgatar o olhar sensível das equipes de educadores, de gestores, que eles pudessem compreender o que a Base propõe de novo e o que ela tem trazido das leis anteriores”, afirmou. Ao terminarem as oficinas, foi encerrado o evento, que, segundo alguns dos presentes, muitas coisas que foram repassadas serviram de impulso para mudanças no trabalho com as crianças e na forma de educar.

 

Os matérias expostos nas palestras podem ser acessados através do link: https://to.undime.org.br/documentos

Fotos do evento: https://to.undime.org.br/album/364

 

 

Todas as notícias Todas as categorias